Escoliose: problemas de autoestima

Escoliose: problemas de autoestima

Dentre os sintomas de escoliose existe um que é muito pouco falado e que estimo que esteja presente em pelo menos 70% das pessoas portadoras da doença: problemas de autoestima.

Esse sintoma claramente é mais presente nas mulheres, e é possível entender o porque afinal vivemos numa sociedade que impõe padrões de beleza, e nós com escoliose, além de precisarmos nos preocupar com cabelo, peso e em usar roupas da moda ainda temos que nos preocupar com o desvio que nos faz ainda mais diferentes que as demais. É a roupa que não cai bem, o receio de que as outras pessoas percebam a doença e o medo de ser menos bonita porque tem uma coluna torta.

Tudo isso leva meninas/mulheres do mundo inteiro a usar somente roupas larguinhas, a nunca ir a praia e às vezes até mesmo a evitar sair de casa. É importante entender que problemas de autoestima podem levar a depressão e que tudo isso pode parecer bobagem mas é muito sério! A autoestima é um exercício, algo que somente você pode fazer por você mesma e é capaz de transformar sua vida. É necessário começar com passos pequenos, entender a razão do problema e tentar resolvê-lo.

Se você quer elevar sua autoestima eu tenho algumas dicas que funcionaram para mim e que podem funcionar para você. Inicialmente podem parecer superficiais mas saiba que não existe uma receita de bolo:

  • Comece identificando suas qualidades físicas e emocionais ao invés de focar somente nos defeitos.

  • Se a deformidade da sua coluna te incomoda invista em atividades físicas que podem ajudar a melhorar a aparência do seu corpo, aprenda a ressaltar coisas bonitas em você como seu cabelo ou seus olhos ou adote um estilo de roupa que combine com a sua personalidade e te faça sentir-se bonita.

  • Entenda de uma vez por todas que aparência física não é a coisa mais importante em uma pessoa. Caráter, valores e personalidade contam muito mais.

  • E a mais importante: aceitar-se exatamente como é! Não adianta seguir todas as dicas anteriores se no fim nada mudar dentro de você, afinal essa mudança começa de dentro pra fora.

Eu sei como é a sensação de experimentar uma blusinha e odiar o caimento da alça que insiste em ficar torta, também sei como é ficar imaginando que todos sabem que tem algo diferente em mim ou a insegurança que bate ao ter que colocar um biquíni. Mas eu também sei que a grande maioria das pessoas naquela praia não fazem ideia de que eu tenho escoliose ou que não vão direcionar olhares estranhos para mim mesmo que fique claro que tem algo diferente no meu corpo e como é mágico colocar uma roupa, me sentir bonita e não me importar se alguém vai notar que minha cintura é assimétrica. E sabe por que? Não existe nada mais bonito que uma mulher confiante e você pode se tornar uma se quiser!

Você também pode gostar de

0 comentários